Vale do Loire: Roteiro de 2 dias em família entre Castelos e diversão

By in ,
245
Vale do Loire: Roteiro de 2 dias em família entre Castelos e diversão

Apresento à vocês Vale do Loire: Roteiro de 2 dias em família. Sabe, quando pensamos em visitar os castelos mais famosos da França, imaginava que seria algo mais bacana para eu e o maridão, adultos, e que as crianças aproveitariam mais para correr nos jardins e não muito mais do que isso. Felizmente, me enganei: a viagem foi completa e incrível para a família toda, reforçando mais uma vez que todo lugar do mundo tem programas legais para a família toda.

Quando planejei esta viagem, pensei em 2 dias para visitar os principais castelos, até porque estaríamos com as crianças – onde tudo acontece de forma mais lenta – e menos que isso seria pouco proveitoso. Isso de fato é real, e aliás, não só pensando em pequenos: pessoas de todas as idades precisam no mínimo de 1 pernoite para realmente aproveitar as visitas e conhecer os castelos.

A região fica a cerca de 170km de Paris e os bate-voltas oferecidos em excursões considero cansativos demais, e acho bem menos proveitosos. Pense em ao menos 1 pernoite – recomendo 2 ou até mais, porque vale muito a pena. E não ache que é uma viagem repetitiva: os castelos são MUITO diferentes uns dos outros. Cada um tem características, visuais e bem, tudo muito único que foi um dos pontos que mais me surpreendeu: não são nada parecidos.

Outra vantagem é que os principais castelos abrem diariamente – sim, todos os dias da semana. É uma ótima pedida agendar passeios na região no início da semana, onde é comum museus e algumas atrações turísticas na cidade fecharem às segundas ou terças. E se for no Verão, os horários são estendidos

Para funcionar, este post – Vale do Loire: Roteiro de 2 dias – só tem uma forma de ser feito: de carro, que é o mais recomendado por todos os viajantes. Como são cidades pequenas e atrativos com distâncias de 15-40 km uns dos outros, além de vários locais e vilarejos bacanas de fazer algumas paradas e fotos, é essencial ter essa liberdade com o carro.

Castelo de Chambord: O maior de todos e realmente lindo
Castelo de Chambord: O maior de todos e realmente lindo

Se você for visitar tanto o Vale como a capital francesa, a minha recomendação é você já sair do Aeroporto de Paris com o carro indo primeiro ao Vale do Loire e depois voltar para Paris. Acho mais prático pegar o carro nele, que já está mais afastado do centro e no caminho para a estrada, e depois você pode devolvê-lo próximo de sua estadia em Paris, porque ali há várias bases das locadoras de veículos.

 

Compare valores e alugue seu carro saindo do Aeroporto por aqui: Locação de Veículos para sua Viagem na França

 

Se você vem do Brasil, como uma grande parte das pessoas vem de voo noturno, você deve provavelmente chegar na hora do almoço em Paris – Nós estávamos na Itália e viemos em um Voo cedinho, chegando no meio da manhã, isso funcionou bem também. Dá tempo então de pegar o carro, seguir na estrada e visitar o primeiro castelo que é no caminho (sei que você estará um pouco cansado, mas vale fazer isso) e depois ir para sua estadia descansar e estar pronto para o próximo dia de encantos.

Sobre a estrada e pedágios: é bem tranquilo. Quando você chega no início da estrada e vê as cabines de pedágio, é como se estivesse entrando em um shopping: você ainda não paga e retira um cartão. Você pagará ao sair da estrada principal, e paga de acordo com quanto você tiver rodado. Há várias saídas ao longo do trajeto para cidades no caminho, e quando você estiver próximo de sair para seu destino, você verá novamente as cabines. O trajeto do aeroporto até Tours, onde nos hospedamos (já falo mais de estadia a seguir também), uma das cidades mais no centro do vale, foi cerca de EUR 23,50.

Fique atento e olhe para cima – é tudo automático (sim, nenhum atendente fica ali) e algumas cabines aceitam só cartão, e outras cartão e dinheiro para inserir na máquina, que retorna troco. Isso é feito com símbolos, é só ver onde tem símbolo de cartão / dinheiro e moedas e se dirigir a cabine correta.

Também vale ressaltar que há boas paradas no caminho com lanches, refeições e até mercados com refeições prontas, mesinhas e microondas para esquentá-las (foi que usamos e onde comemos no almoço da ida). Nessas paradas encontramos parquinhos e um pouquinho de diversão para os pequenos esticarem as pernas com diversão.

Os jardins em Chambord, muito bem cuidados.
Os jardins em Chambord, muito bem cuidados.

Mas vamos ao que interessa que já falei demais.

Vale do Loire: Roteiro de 2 dias – Dia 01

Depois de pegar o carro e a estrada, siga diretamente ao primeiro e maior castelo da região: Chambord. Este Castelo foi usado pela Monarquia Francesa como residência, e para algo que o Rei Francisco gostava muito na época: a Caça. E faz sentido, a área ao redor do castelo de campos e florestas é imensa.

A entrada em março/2019 estava EUR 13,00 mas crianças pagam apenas a partir de 18 anos. Há uma tarifa diferenciada para residentes, grupos e estudantes de EUR 11,00. O estacionamento fica por EUR 6,00.

O castelo tem uma bela arquitetura e muitos detalhes para passar um dia mesmo nele – as visitas nos demais são mais rápidas, mas esse é o que mais tem o que se ver. São 3 grandes andares os quais você subirá pelas famosas escadas espirais que nunca se encontram inspiradas nos desenhos de Leonardo da Vinci.

O primeiro é tem algumas salas, cozinha e uma sala de vídeo várias telas em idiomas diferentes. O segundo andar é o que mais se tem a explorar, com muitos quartos, tapeçarias, quadros, mobiliário e espaços interessantes, incluindo os quartos do rei e rainha, salões e espaços da corte. Já o terceiro andar possui alguns salões mais amplos com curiosos “F’s” em homenagem ao rei. E tudo isso sem contar o terraço, onde você consegue apreciar as torres e detalhes do alto, assim como a vista e seus jardins.

A área de jardins é muito bonita, de grama rasteira e desenhos nas áreas verdes. É uma paisagem muito bela e cuidada com perfeição, e rendeu muitas fotos lindas e admiração.

Ah, logo na entrada, além do espaço da bilheteria que também é uma loja, existe uma Mini Vila, com restaurantes, mesas e espaços de lanche. É possível fazer uma bela refeição com o Castelo de Chambord na sua vista, nada mal hein?

Com a viagem e a Visita, você fechará seu dia na sua hospedagem, e ali perto tem duas cidades nas margens do Rio Loire que são as que mais recomendo: Tours e Amboise. São bem diferentes uma das outras, pois Amboise é menor e mais carinha de Vila e com opções de você se hospedar até em um Château; já Tours é maior com mais redes e oferta hoteleira, assim como uma variedade maior de restaurantes e lojas. Dá uma olhadinha no Post específico que fiz sobre onde se hospedar na região.

 

Clós Luce: A Residência de Leonardo da Vinci é simplesmente um parque de diversões
Clós Luce: A Residência de Leonardo da Vinci é simplesmente um parque de diversões

Veja aqui: Onde ficar no Vale do Loire – Tours e Amboise

 

Se ainda estiverem animados, aproveitem para passear um pouquinho e conhecer a cidade onde vocês estiverem. Nós ficamos em Tours e em um fim de semana: ainda saímos ver o centro e jantar em um dos restaurantes dessa área, tem vários um do lado do outro no centro, comidas de vários países, optamos por um libanês.

Vale do Loire: Roteiro de 2 dias – dia 02

Durma cedo no dia anterior, e acorde cedo para aproveitar bem as atrações, que serão muitas. Inicie o dia em Amboise e vá para o Clós Luce, a residência onde o gênio Leonardo da Vinci morou nos anos finais de sua vida. Você tem a chance de conhecer seus aposentos, ateliê e dentro da casa algumas maquetes invenções revolucionárias que ele pensou, são muitas!

Mas a melhor parte está fora da casa, o que se tornou um verdadeiro parque de diversões inteligente. Nos jardins do Clós Luce, vários dos inventos foram recriados em tamanho grande, para interagirmos, e nos divertirmos com eles. Tanques, invenções com princípios da física, a primeira ideia de helicóptero… são várias e aproveitamos demais! Tudo isso mesclado aos jardins, que também são muito gostosos de passear. Nós passamos a maior parte do tempo nele nesse dia.

A entrada em março/2019 estava EUR 16,00 e crianças até 6 anos não pagam. Entre 7-18 anos o valor fica em EUR 11,50. Aliás, os atrativos do Vale pesam um pouquinho no bolso no final, mas valem muito a pena. E no caso deste castelo, um pouquinho antes da entrada tem algumas vagas públicas que estacionamos e não pagamos nada.

Seguimos o passeio onde você pode seguir pela mesma rua do Clós Luce caminhando uns 500 metros para chegar no Castelo de Amboise. Esse não é o mais visitado da região, mas pessoalmente, foi meu favorito e acho imperdível. Ele não é um Castelo Grande, mas eu adorei o “conjunto da obra”.

Você subirá por algumas escadarias e rampas para chegar até ele, não desista, não é tanto assim. Vários castelos oferecem o Histopad – um tablet que você paga a parte como um áudio guia, mas que em Amboise é gratuito. Esses tablets em geral tem brincadeiras para as crianças também procurarem objetos e descobrirem curiosidades durante a visita, sempre acompanhadas de um adulto (é proibido menores de 7 anos manusearem sozinhos). Mas deu super certo conosco, tínhamos que posicionar o tablet na sala ou imagem que tínhamos que procurar na vez para sermos verdadeiros historiadores, Mateus aqui curtiu.

Quando você entra no Castelo de Amboise, você inicia visitando uma pequena Capela, onde estão os restos mortais de Da Vinci (tem uma história de serem partes disso, mas fica pra vc descobrir lá). Na continuação, você verá a vista mais linda da Viagem: A lindíssima Amboise e o Rio Loire, com sua vegetação no outro lado da margem, e o castelo no fundo. A vista é realmente linda e incrível de ser apreciada em muitos ângulos.

Seguimos para visitar o castelo, onde vimos alguns aposentos, quadros e salões. Não são muitos ali, ele não é grande e você consegue fazer a visita em um tempo relativamente curto.

Castelo de Amboise, meu favorito, mesmo que não seja o mais famoso!
Castelo de Amboise, meu favorito, mesmo que não seja o mais famoso! O que são esses jardins! Mateus fazendo criancices lá no fundo!

Por fim, você verá os jardins. Você nem imagina que, bem no alto, poderiam ter jardins perfeitos, tudo em formato circular. São arbustos em círculos, árvores podadas da mesma maneira, e flores que deixam tudo tão lindo… e essa união de história, jardins e vista fizeram do Castelo de Amboise a melhor surpresa do Vale do Loire. Roteiro bom esse, não estão achando?

Nós aproveitamos uma feira que acontecia ali perto para almoçar ali. Porém, em frente ao castelo tem alimentação, assim como descendo um pouco mais ao centro, que é bem próximo. Vale perguntar sugestões na saída, na hora de devolver o tablet também, ou seguir para almoçar no passeio seguinte se estiver no início do horário de comer, o Castelo de Chenonceau.

Este é o Castelo mais visitado do Vale do Loire, conhecido por ser o Castelo sobre as águas,e capa deste post. Parte de sua construção está sobre as águas do Rio Loire. A entrada em março/2019 estava EUR 14,50 e crianças até 6 anos não pagam. Entre 7-18 anos o valor fica em EUR 11,50.

A entrada tem um percurso de árvores altas e uma pequena diversão antes do castelo: um labirinto. É pequeno e baixo, mas o suficiente para a diversão é correria das crianças. Há acessos fáceis para chegar até o meio do labirinto, então não é difícil de se achar nele. Passamos um tempinho lá antes de seguir aos jardins.

Chenonceau, o castelo das damas, tem história de intrigas e amores, entre uma esposa e uma amante do Rei Henrique, e cada uma delas tem seu jardim. De um lado, o maior desta amante, que é muito bonito e florido; e do outro o jardim que a rainha mandou fazer posteriormente, mas que pode ser um pouco menor, mas tem o espelho d’água e uma simetria que pessoalmente, fico com o lado da rainha: gostei mais!

 

Se vai viajar para a Europa, o Seguro Viagem é obrigatório. Compare e compre com 5% de desconto com o código TURISMOEMFAMILIA para toda turma: Seguro Viagem

 

O Castelo em si também tem belos aposentos e quarto, e destaco dois locais: o Conhecido Salão de Baile com a vista para o Rio e seu famoso piso azul e branco; e a cozinha, que é enorme é cheio de espaços e utensílios em cobre, bem legais de se ver. Passamos uma tarde bem agradável por lá.

Villandry: Os jardins mais lindos
Villandry: Os jardins mais lindos

Nossa ideia inicial era terminar o dia por aí, o que já é bem suficiente, mas como a previsão do tempo no dia seguinte não era boa faríamos apenas ele e voltaríamos para Paris, corremos visitar o último atrativo no mesmo dia, o Castelo e jardins de Villandry. O ideal era encerrar o roteiro conforme o planejado, no dia seguinte, mas realmente choveu bastante e valeu a pena ter ido correndo mesmo assim, mas você pode deixar para um dia seguinte pra ir com mais calma.

Villandry é uma propriedade que não teve reis e rainhas morando por lá e até chegou ficar um pouco esquecida. Felizmente, seu novo proprietário resolveu fazer algo especial: criou lindos jardins perfeitos e simétricos por toda propriedade, e são muitos! Formas, flores e muita beleza são o ponto alto de lá. Como fomos no fim do dia, a visita ao castelo fecha antes e não conseguimos entrar, mas o objetivo maior foi ver os jardins e foi bem bacana. Teve arbustos de corações e significados, também teve labirinto, espelhos d’água e tudo de várias formas. Isso que fomos no inverno, e não vimos ele florido, que com certeza é ainda mais encantador.

A entrada em março/2019 estava EUR 9,00 para Castelo e jardins, e EUR 5,00 para apenas jardins, crianças até 8 anos não pagam. Entre 8-18 anos o valor fica em EUR 7,00 e EUR 5,00 isso no inverno. No verão os valores sobem EUR 2,00 em todas as tarifas.

Encerramos o dia comendo algo que trouxemos da feira e complementando com o que tinha em um mercadinho do lado do apto, dormindo lá também, para levantar e pegar a estrada de volta para Paris, que chegamos no início da tarde. É uma boa porque, em média, a hospedagem no Vale do Loire é mais barata que na capital. Nessa noite, você pode aproveitar mais uma das opções de restaurante do centro de sua cidade também.

Dicas extras para o Vale do Loire: Roteiro especial com crianças pequenas.

Viajando com as crianças, tenho algumas dicas extras para vocês:

* Se for com bebês ou crianças pequenas: use sling ou e evite carrinhos, por 2 motivos. Primeiro, boa parte dos jardins e acessos são de pedrinhas, e é bem chato de andar com os carrinhos. Nós estávamos com o modelo compacto que ótimo para andar na rua, mas as rodinhas não aguentam muito em pisos assim. Deve ficar mais fácil com carrinhos grandes, mas carregá-los em voos, assim como o tanto de espaço que ocupa no porta malas não é vantagem também. O segundo ponto é que os castelos em geral não possuem elevadores e uma acessibilidade tão fácil. Você terá que carregar carrinhos pelas escadas, ou usar alguns acessos mais distantes. Enfim, quanto menos rodinhas, melhor!

* Há duas atrações bem família que não visitamos, uma por opção e tempo, e outra que descobrimos depois apenas, mas que abre entre março e novembro. A primeira é um Aquário em Amboise, e a outra que parece super bacana é o Parc Mini Chateaux, com miniaturas de castelos entre jardins, brinquedos para circular no parque como carrinhos e cavalinhos e muita diversão para as crianças. Vai ficar para a próxima visita!

O que acharam? Espero que este post ajude bastante, e vão mesmo, a viagem na região é maravilhosa!

Vai viajar? Acompanhe as dicas para famílias no Instagram @turismoemfamiliablog ou no pinterest.com/turismoemfamilia e use os nossos parceiros! Você me ajuda a continuar produzir conteúdos bacanas e não paga mais por isso. Aliás, até ganha descontos!

Reserve sua Hospedagem no Booking.com e alugue um Carro com até 30% de desconto no Rent CarsVocê também tem 5% usando o cupom TURISMOEMFAMILIA no Seguros Promo

Fique conectado com 10% off  p/ Chip Internacional com o cupom @TURISMOEMFAMILIA da Brasil Roaming e ainda consegue os melhores passeios no Brasil com a Tour On e no Mundo com a Get Your Guide. Todas as vantagens estão aqui: Descontos e Benefícios

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *