Roteiro em Foz do Iguaçu: 4 ou mais dias de Natureza, Compras e Passeios Incríveis em Família

By in ,
170
Roteiro em Foz do Iguaçu: 4 ou mais dias de Natureza, Compras e Passeios Incríveis em Família

Não sei porque demorei tanto para escrever um Roteiro em Foz do Iguaçu: a cidade da tríplice fronteira tem só meu lugar favorito do MUNDO (não estou exagerando, tenho uma amor imenso pelas Cataratas), e ainda por cima é um dos melhores destinos do Brasil para se conhecer em família. E claro, apesar da cidade brasileira ser a parte mais importante, vou falar um pouquinho dos três países que envolvem essa viagem.

Estive na cidade quando criança, adolescente, casada e com filho. Cada fase foi deliciosa ao seu modo, e ainda tenho muito para conhecer, porque inclusive outros atrativos e opções surgiram depois destas viagens. Por isso, acho que tenho bastante para compartilhar, e algumas dicas diferentes que serão difíceis de achar além daqui.

Um Roteiro em Foz compreende uma boa dose de natureza, aprendizado, algumas compras e comida boa no lado dos hermanos das duas fronteiras. Eu pessoalmente sempre me impressiono e não me canso, além de sempre ir em algum lugar diferente.

Antes de tudo, recomendações para sua viagem:

Tucano e um bebê curioso no parque das aves
Tucano e um bebê curioso no parque das aves

> Importantíssima: Esteja com sua documentação – e das crianças – em dia, para atravessar as fronteiras, isto é, passaporte válido ou RG com menos de 10 anos de expedição (não adianta vir com aquele seu de criança que você provavelmente terá problemas) .

Do lado argentino não tem choro: tem que estar com a documentação acima, independente da idade (não vale certidão de nascimento e bebês e crianças muito pequenas cumprem o protocolo igual à todos). A imigração na fronteira é feita cuidadosamente, e se estiverem em grupos maiores com carros divididos, é importante pais e filhos estarem juntos no mesmo veículo, será mais complicado se a criança estiver, por exemplo, junto com o avô em outro carro. Eles analisam se tudo está ok e se de fato as crianças estão com seus devidos responsáveis, além de analisar seus próprios documentos.

Já o lado paraguaio é bem mais fácil para acessar Ciudad del Este de fato, e quase nada fiscalizado para entrar no país, o que é algo um pouco bagunçado (não se assuste).  Tem bastante entra e sai e movimentação de todo tipo de gente na ponte da amizade, tanto em quem vai andando, como carros, motos, vans e o que mais por lá circular. Provavelmente não verão seus documentos para entrar, mas pode ser que vejam para voltar, junto com suas compras.

> A Polícia Federal está de olho nas compras, e não esqueça que a cota é de USD 300,00 via terrestre e mesmo indo mais de uma vez, caso esteja com tudo na mala na hora de embarcar no aeroporto, ou pegar a estrada, você talvez tenha que justificar e pagar por excessos – está tudo na mesma viagem. E nada de trazer itens proibidos.

> Foz é uma cidade bastante quente, não esqueça que você e a família precisarão de Chapéus, Bonés, Protetor Solar e Repelente, já que natureza não falta, e a maioria dos demais passeios são ao ar livre. Leve roupas leves e que protejam do sol, serão muito bem usadas.

 

Alugue seu carro em Foz com o melhor preço: Opções de Locadoras e Carros p/ Foz do Iguaçu

 

> Se for alugar um carro para circular em Foz do Iguaçu, o que eu realmente recomendo caso venha de avião, use tudo o que puder na cidade, mas conheça bem como funciona a questão entre fronteiras. Você pode atravessar as fronteiras sim com um carro alugado desde que não se esqueça de contratar na chegada à cidade o Seguro Carta Verde. Este seguro cobre alguns danos que ocorram se você estiver no outro país, e o ideal é tê-lo mesmo que seja para uma visita rapidinha. Recomendo inclusive fazer algum contato com a locadora para perguntar qual o processo que eles fazem para você poder obtê-lo. Vale contratar inclusive quando estiver com veículo próprio.

Um dos lindos visuais do lado argentino das cataratas
Um dos lindos visuais do lado argentino das cataratas

Se você não estiver afim de se preocupar com seguro, outra opção um pouquinho trabalhosa, mas bem possível, é ir de transfer, ônibus, táxi ou Uber até a fronteira, atravessar a pé, e ali pegar outro transporte até uma locadora e usar o carro alugado na própria Argentina. Nesse caso você não irá atravessar a fronteira com o carro, e não precisará fazer o seguro. Você consegue táxis e transfers ali mesmo.

Claro que você tem a opção de não alugar carro e fazer seu passeio com transfers e pacotes. Eu nesse caso optaria por transfers mais privativos desde o hotel até os atrativos – e o aeroporto, porque há lojas e lugares que podem te interessar no caminho, e você tem a liberdade de fazer as paradas que desejar.

 

Cataratas: é melhor o lado argentino ou o brasileiro?

Essa dúvida sempre aparece, e na minha opinião, como da maioria, não tem lado melhor, porque eles se complementam e são ambos incríveis.

Porém, há algumas diferenças entre as visitas. O lado brasileiro tem uma visita mais rápida, pois é uma única trilha. Você entrará no parque pela bilheteria e pegará um ônibus que faz paradas no parque, incluindo o acesso ao Macuco Safári – passeio de barco em que você se molha pra valer e praticamente toma um banho das quedas (recomendo) – e por fim a trilha das quedas, onde você vistas maravilhosas, e começa de forma bem panorâmica, e mais no final tem acesso à passarela e a última grande queda, estas que você fica mais próximos da cataratas. Se optar por fazer apenas a trilha, em um único período você consegue conhecer tudo.

A desvantagem do lado brasileiro é a acessibilidade. Estando com bebês, não vá de carrinho, porque tem várias escadarias e trechos mais chatinhos de passar, e sling ou canguru são alternativas bem melhores.

Já o lado argentino tem uma área muito maior de parque, e você fatalmente vai andar mais. As principais trilhas são 3, sendo que a trilha que leva à Garganta do Diabo é a mais longa, cerca de 1,1km na passarela pelo rio (tem inclusive paradas no caminho, vimos alguns senhores sentados medindo a pressão por funcionários do parque e descansando), além dos circuitos inferiores e superiores, onde você consegue visualizar várias quedas em ângulos diferentes, além de bem mais próximos no geral que os ângulos brasileiros.

A garganta do diabo nas cataratas é tão impressionante que acordei o Mateus pra ver (e ele até sorriu)
A garganta do diabo nas cataratas é tão impressionante que acordei o Mateus pra ver (e ele até sorriu)

A melhor parte é que, diferente de nosso lado, as cataratas argentinas são totalmente acessíveis. Todos os acessos são planos, inclusive no principal atrativo, a garganta do diabo! Então, use e abuse do carrinho de bebê se estiver inclusive com crianças um pouco maiores, afinal, se você quiser aproveitar bem do parque, vai passar boa parte do dia lá, você anda bastante.

E sendo um lado ou outro, cuidado com os quatis! Eles estão aos montes lá sim, pegam pra valer sua comida… mas se não forem provocados (ou tentados com alguma coisa pra comer que pareça deliciosa em suas mãos) você não deve ter problemas. Os quatis circulam o tempo todo por lá e não são perigosos, acho eles até simpáticos.

 

Onde se hospedar?

Começando pelo lado brasileiro, as hospedagens mais conhecidas e turísticas de Foz do Iguaçu estão na Av. das Cataratas que é justamente onde estão os principais atrativos, como o acesso para o Duty Free e a fronteira argentina, o Complexo Dreamland (Vale dos Dinossauros e Museu de Cera), o Parque das Aves, e as próprias Cataratas do lado brasileiro. E a variedade de opções também é muito boa.

Se você quiser aliar suas férias com um bom resort, você não terá problemas. O mais conhecidos são o Bourbon Resort (para a família, inclusive com a parte da Turma da Mônica, é este, e fique atento para não reservar o Business, que também tem um na cidade) e o Mabu Thermas, que agora também conta em seu complexo com um parque aquático termal, sem esquecer o Wish, uma bela opção inclusive com campo de Golfe, considerando um dos melhores resorts do Brasil. E se desejar aquela exclusividade dando de cara com as Cataratas em sua varanda, nada melhor do que o único Belmond Cataratas.

Hotel San Juan: Conseguimos um ótimo custo benefício quando fizemos nosso último roteiro em Foz
Hotel San Juan: Conseguimos um ótimo custo benefício quando fizemos nosso último roteiro em Foz

Mas não são apenas estas as grandes e melhores opções. Há alguns hotéis que tem ótimas piscinas e áreas de lazer, e são bem gostosos. Entre eles estão o Hotel Carimã, o Hotel Bella Itália, que tem inclusive jantar italiano especial aberto ao público, o Hotel San Martin;, e o que nos hospedamos na última vez que estivemos na cidade que estava com um ótimo custo benefício, o San Juan Eco Hotel, bem em frente ao Complexo Dreamland.

Existem outras hospedagens mais simples, nesse caso mais para dormir e tomar café da manhã, pensando em aproveitar mesmo o roteiro em Foz do Iguaçu, e não hotéis e suas estruturas. Famílias podem inclusive se hospedar em Hostels, tem alguns por lá, e nós fizemos isso uma vez com um grupo de amigos com bebês (ficamos em quarto grande todos juntos), tinha inclusive piscina, no caso, ficamos no Park Golf Hostel Ipelândia, e naturalmente, era uma acomodação bem mais simples, mas que deu bem certo para nós.

 

Veja aqui: Melhores Opções de Hospedagem para sua Família em Foz do Iguaçu

 

E não menos relevante, o lado argentino também segue um padrão parecido em questão de opções variadas de hotéis, incluindo resorts bem completos. Se você quer ficar ao menos 1 noite hospedado na Argentina (e vale a pena não ir e vir da fronteira todo o dia, e aproveitar com mais calma para ir aos passeios da região), analise boas opções em Puerto Iguazú! A oferta de opções é um pouquinho menor, mas tem muitos bons hotéis e nada impede você de se mudar no meio da viagem, eu inclusive recomendo, se você tiver mais tempo!

 

Roteiro em Foz para a família

O Roteiro em Foz que preparei inicialmente considera sua família em uma estadia básica, para passar o pernoite e aproveitar a cidade, mas que pode ser facilmente estendido como você preferir. Basicamente tem duas ou no máximo 3 grandes atrações por dia, então, se você for ficar em um Resort e quiser aproveitá-lo, vale dividir no meio a minha sugestão de dia e escolher em qual período você fará os passeios. São 4 dias, que podem ser até 10 se quiser, usando as dicas bônus do fim do post.

Vamos começar nossa viagem?

Macuco Safári: é possível sim fazer inclusive com crianças
Macuco Safári: é possível sim fazer inclusive com crianças

Dia 01: Eu não espero nem um dia para pensar em ir no lugar mais lindo desse mundo, e aproveitar junto um dos principais atrativos de Foz. Minha indicação é acordar cedo, comer um bom café da manhã, colocar roupas leves – e levar uma muda de roupa extra (inclusive chinelo ou similar) e uma garrafinha de água – para logo conhecer as Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro e o Parque das Aves.

Você pode optar por contratar um transfer que leva e trás do hotel para as duas atrações se preferir. O parque também tem um grande estacionamento se estiver de carro. O caminho até a entrada após passar os hotéis demora mais um pouquinho, mas ela está lá!

Você irá para a bilheteria, mas você pode inclusive comprar ingressos online antecipadamente pelo site oficial se preferir. Em feriados especialmente, é uma boa ideia, costuma encher bastante.

Como a área é grande, você pega um ônibus do próprio parque (incluso no ingresso) para acessar as quedas. O ônibus faz paradas específicas antes da trilha de acesso, e uma delas é na entrada do Macuco Safári, o barco que faz o passeio pelo rio Iguaçu e onde você pode chegar bem pertinho delas e tomar um banho que lava até a alma.

Você não fica totalmente embaixo de todas as quedas, algumas delas são muito fortes, mas é muito seguro e emocionante. O passeio do macuco é opcional e tem um custo a parte em relação a entrada do parque, e envolve um caminho com carro 4×4, uma trilha opcional onde você pode ver uma pequena queda no caminho, e claro, o barco pelo rio.

E o passeio pode ser feito sim inclusive com crianças, e não existe restrição de idade, mas isso vai muito do sentimento dos pais com seus filhos, se eles tem um pouco mais de medo ou amam uma aventura. O rio naturalmente tem corredeiras, o barco balança, e afinal, são imensas quedas d’água. Nesse caso, alguns tem um pouco de medo e outros amam, então fica ao critério de cada família.

Cataratas brasileiras, um eterno amor!
Cataratas vistas do Brasil, um eterno amor!

Se você optar por não fazer o Macuco, então siga no ônibus até o fim, na chegada ao primeiro mirante das Cataratas, que logo vão de te deixar de queixo caído. O acesso não é difícil, mas tem escadarias. Quem tem uma condição física normal (digo mesmo quem não se exercita com frequência), provavelmente não terá problemas, visto que fazemos várias paradas para fotos. Ainda assim, não deixe de ter uma garrafinha de água com você, porque ainda assim é uma caminhada.

No início da trilha você não se molha nada, as vistas são bem panorâmicas e você justamente vê o lado argentino. No decorrer do passeio, você então irá se aproximar das nossas quedas, incluindo a passarela. O início não molha muito, mas na medida que você anda por cima dela o vapor de água se intensifica, e você decide então se molhar ou não.

Já no fim da trilha você verá a última imponente queda, que pra mim fecha com chave de ouro: é a mais linda das vistas brasileiras.

E nesta altura você já estará com fome, não é? O almoço pode ser ali no parque mesmo. Recomendo comer no restaurante Porto Canoas. Ele está no final da trilha e tem uma vista maravilhosa de parte de cima do rio, das quedas e do parque no geral. Funciona como buffet por pessoa. Não é barato (cerca de R$ 80,00 por pessoa em abril/2019) mas você não vai ter um restaurante com essa vista todos os dias, não é? É uma experiência, possivelmente única.

Existe então um ponto do mesmo ônibus que você pegou de início para retornar, e dali, você irá praticamente atravessar a rua para o Parque das Aves. Longe de ser algo como um Zoológico, trata-se de uma instituição que busca ajudar e recuperar animais que foram maltratados e resgatados, especialmente de tráfico e contrabando.

Papai e Mateus com a Arara no Parque das Aves
Papai e Mateus com a Arara no Parque das Aves

O trabalho deles é bastante sério, mas a visita e leve e instrutiva. O interessante é que você entrará em grandes viveiros, e a maioria dos animais fica solta, e você fica bem pertinho e ao lado de tucanos, flamingos e araras. É uma experiência bem legal. Ainda tem um borboletário, e por fim, até cobra dá para pegar, se você tiver coragem (eu não tive).

Atualmente, para realmente mostrar como funciona o trabalho de quem está no parque, você pode adquirir um ticket especial para o Backstage do Parque das Aves. Há horários definidos e grupos pequenos, mas vocês poderão ver e sentir como é ajudar os animais em recuperação, nas áreas restritas aos profissionais, com certeza uma experiência única e muito educativa.

Por fim, o dia acabou e com certeza já foi bastante cheio. Ainda dá tempo de um pequeno descanso no hotel antes de  jantar. Para a noite, caso tenha interesse, é bem turístico o pacote da Rafain Churrascaria Show. É um rodízio tradicional, com carnes, massas e acompanhamentos e após o jantar você poderá assistir o Show Cultural dos Países Latinos. Dança, música e bastante diversão marcam a apresentação. Pessoalmente, gostei do show, mas confesso que não gostei tanto do jantar, considerando custo benefício, acho que tem lugares melhores para comer uma boa carne, no lado de nossos hermanos. Mas daí não tem o show, não tem jeito, tem que escolher.

Se preferir algo mais gostoso, e em um ambiente bacana de ótimas indicações, uma das melhores opções então para seu jantar é o charmoso Empório com Arte. De ambiente agradável e com peças de artesanato, em sua maioria a venda no local, tem excelente atendimento e um cardápio brasileiro gostoso, com destaque para a gastronomia mineira.

Dia 02: A programação do dia inclui a Usina Itaipu, o Complexo da Dreamland e o Marco das 3 fronteiras.

Começo cedo para conseguir fazer tudo com calma. No segundo dia, minha sugestão é ir direto para Itaipu e conhecer a maior Usina Hidrelétrica do mundo.

Mateus em Itaipu
Mateus em Itaipu

Existem vários passeios relacionados à Usina, como o Circuito Especial, o passeio Kattamaran no Lago de Itaipu, o Refúgio Biológico, etc. Como meu roteiro tem a proposta para ir com crianças, e no caso nem todo tipo de visita pode ser feita com pequenos, a opção que recomendo fazer que é bem bacana e dá para família toda é primeiro o Tour Panorâmico, que justamente fizemos com o Mateus ainda baby, e depois uma visita no Ecomuseu.

No Tour Panorâmico você começa vendo um vídeo sobre um pouquinho da história e do funcionamento da Usina, e depois pega um ônibus com algumas paradas para conhecer o local. Isso inclui mirantes da vista principal e do Lago, todos bem surpreendentes.

Claro que o mais legal é quando as comportas estão abertas para ver a água descendo, porém, é pura sorte no fim das contas. Depende muito do volume de chuvas, e na realidade, o normal é elas estarem fechadas. Se você ver apenas uma delas aberta, já se considere com sorte, as 3 antes. MUITA sorte.

O passeio é tranquilo, e dura entre 1h30-2h00 com calma. No final, quem desejar fazer o passeio de barco, você fica um tempinho em uma área de restaurante que tem o trapiche para o embarque. Se você preferir pode fazê-lo a tarde e pegar o pôr do sol no lago que é lindo, mas só não sugeri assim porque no dia tem outro belo pôr do sol programado, mas se conseguir dividir, melhor ainda!

Saindo do passeio, você então pode se deslocar até o Ecomuseu (não é junto a Usina, mas é perto), e fazer um passeio bem interativo com mapas e história, o que sempre é interessante com os pequenos.

 

Seu Plano de Saúde faz cobertura em todo Brasil? Se não for o caso, faça um Seguro Viagem com cobertura em todos os países que passar do Roteiro em Foz. Se gostar, use o cupom @turismoemfamilia para garantir 5% na sua compra! Seguro Viagem

 

Já será hora de almoçar, e minha opção é ser algo mais simples agora para um jantar mais elaborado. Você pode aproveitar para dar uma olhadinha em uma opção no Centro de Foz (e ver como é, região comercial tradicional), ou mesmo em um dos shoppings – Catuaí ou JL – até porque Itaipu está na ponta contrária da Av. das Cataratas, e se você estiver hospedado nestes lados, ou mesmo no centro, funciona bem porque está no caminho nos dois casos.

Depois do almoço, é hora de aproveitar o Complexo Dreamland. Há várias atrações, e você pode aproveitar a tarde toda nelas, ou quem sabe menos e retornar antes para curtir seu hotel, mas fica ao seu critério. O complexo fica na Av. das Cataratas exatamente em frente ao San Juan Eco Hotel que nos hospedamos, atravessamos andando, e no dia ainda demos sorte de tomar uma água de coco ali em frente (mas não garanto que o moço esteja lá).

As atrações que estão no complexo são as seguintes:

Museu de Cera Dreamland: Com as famosas estátuas em tamanho natural de celebridades e famosos, o museu é uma atração divertida para qualquer idade, e que em geral rendem boas fotos e risadas. Todo mundo pode conhecer.

 

Mateus no Vale dos Dinossauros, não queria sair de lá!
Mateus no Vale dos Dinossauros, não queria sair de lá!

Vale dos Dinossauros: Ideal para as crianças, essa foi a nossa opção, e foi a primeira vez que ouvimos “Uauuu” de nosso filho mais velho (era apenas ele na época). Você percorre um caminho que possui vários dinossauros e que inclusive fazem alguns movimentos curtos, como mexer a cauda, e também som. As crianças mais velhas não vão se impressionar tanto, mas acho que até uns 6 anos vale muito!

Maravilhas do Mundo: Que tal dar a volta ao mundo no mesmo lugar através de Miniaturas? Essa é a proposta deste espaço, que também é um tipo de museu com várias réplicas de monumentos e atrativos famosos de todo o mundo.

Dream Ice Bar: Se você ainda não viveu a experiência de entrar em curtir um Bar de Gelo, essa é a sua oportunidade. Leve uma roupa comprida, mas no local eles irão emprestar casacos adequados para você poder ficar no ambiente por um tempo. Móveis, decorações e muito gelo esperam por você.

Se quiser fazer todas elas, é possível com um preço mais atrativo. Compre o passaporte combinado para os 4 atrativos e se divirta durante a tarde toda!

Ao término de toda experiência na Dreamland, você não está distante do último atrativo do dia, o Marco das 3 fronteiras. O marco é basicamente o ponto de encontro entre os 3 países da tríplice fronteira – Paraguai, Argentina e Brasil – onde é a junção dos Rios Paraná e Iguaçu.  Fica em uma área alta e a vista no fim de tarde é muito bonita. Nele, existe um totem com as cores do Brasil, e você consegue avistar de longe os totens dos outros dois países, cada um com suas cores.

Atualmente, a visita ao Marco também é uma experiência. Eles agora promovem shows culturais no início da noite, e seu Jantar pode ser no Marco, no restaurante Cabeza de Vaca. Funciona como buffet com opções de carnes, massas e guarnições. Caso esteja no hotel, você pode fazer este passeio com transporte e guia turístico acompanhando.

Caso queira ver o pôr do sol no Marco, mas não queira jantar por lá, minha segunda opção é aproveitar a Noite Italiana no Bella Tavola Ristorante, que fica junto ao Hotel Bella Itália. Nesse caso, você irá provar um delicioso rodízio de massas, acompanhado de um buffet variado de queijos, antepastos, saladas, pães especiais e pratos quentes.

Dia 03: O terceiro dia do Roteiro em Foz é dedicado as Compras no Paraguai, na Mesquita Árabe e no Templo Budista e Duty Free + Jantar na Argentina, e que encerra os atrativos principais, com finalmente mudança de países.

Prepare-se para a loucura que é Ciudad del Este. Eu já estive inclusive com crianças por lá, mas nesse caso, vale redobrar a atenção. Porém, eu pessoalmente não sou uma super fã de compras, e preferi ficar com meu pequeno no hotel, enquanto o papai, que é bem o oposto de mim, foi dar uma volta por lá.

Compras no Paraguai
Compras no Paraguai

Para ir até o Paraguai, recomendo ir bem cedo, visto que as lojas abrem entre 7h-8h mas fecham entre 15h-16h, por isso deixo isso pra fazer de manhã. Você consegue atravessar a Ponte da Amizade em geral sem problemas com veículo próprio, a pé, de mototáxi (bem comum que vai e vem trazendo pessoas do Paraguai pro Brasil e vice versa). Porém, caso retorne com muita coisa, você pode ser fiscalizado pela receita federal, e a cota terrestre é de USD 300,00.

Se estiver de carro próprio, é importante saber exatamente onde irá estacionar, e há muitas vielas estreitas difíceis de entender, caso nunca tenha ido. Nesse caso, você pode deixar seu carro estacionado antes de atravessar a fronteira em um dos estacionamentos próximos, ou então contrate um transporte para levar e buscar. Se você é inexperiente, eu recomendo muito essa opção.

Os preços no Paraguai em geral não são tão baratos como já foram no passado, e não está nem perto de alcançar preços como nos EUA. Porém, há sim produtos mais em conta, e eles aceitam tanto dólares como reais, porém, a conversão em dólar sempre fica mais favorável do que em real, leve a moeda americana para suas compras se puder.

O que acho mais interessante de lá não são nem os produtos que temos aqui e queremos comprar mais em conta, mas produtos que não temos no Brasil e que acabam chegando na região de comércio por lá. Doces e chocolates por exemplo são alguns deles. Marido também comprou alguns brinquedos e acessórios infantis diferentes lá.

Sobre lojas, peça indicações do pessoal do hotel ou de quem você contratar com serviços. Pesquise bastante. De eletrônicos, compramos na Master 10 sem problemas, mas ela é meio difícil de achar a entrada. Algumas você vai dar bem de cara, como a Monalisa, uma das mais tradicionais e refinadas (mas com preços mais altos), o Shopping Americanas, e Casa China. De toda forma, é bom ficar bem de olho.

Quem dá ótimas dicas de compras no Paraguai é o Instagram Guia de Compras Paraguai, não deixe de dar uma olhadinha!

Duty Free Argentina ou Paraguai – Qual compensa mais?

Não tem como saber, porque há muita variação. Em uma das vezes que fomos, o Paraguai estava com ótimos preços de perfumes e alguns eletrônicos, que não valiam nada a pena no Duty Free. Porém, na vez seguinte, encontramos chocolates com 50% de desconto no shopping argentino e ótimas promos de perfume, e nada disso tinha no Paraguai.

Duty Free na fronteira Argentina

Se você tiver tempo para pesquisa, eu sugiro fazer o seguinte: Vá antes dar uma volta no Duty Free, porque ele é rápido de entrar e você não precisa passar na imigração só para visitá-lo. Dê uma olhada nos preços, e depois vá para Ciudad del Este. Lá você faz as compras que ficarem mais interessantes que a pesquisa inicial, e caso algo tenha preço melhor no Duty Free, você faz um último retorno e compra o que desejar.

Seguimos com o Roteiro e você agora pode sair de meio dia que separo de compras para almoçar uma comida típica libanesa. Foz do Iguaçu conta com a maior comunidade árabe do Brasil, e aproveite para degustar algo perto do próximo passeio no Restaurante Castelo Libanês, eu pessoalmente adoro essa gastronomia, e você pode gostar também.

Ali pertinho você então irá aproveitar para fazer uma visita na Mesquita Omar Ibn al-Khattab. É um belo edifício e local para aprender um pouco mais dos costumes e tradições muçulmanas. Importante lembrar que traje apropriado é necessário para entrar no local. Aproveite para antes, ou depois da visita, provar bem em frente a Mesquita algo da deliciosa doceria Albayan, típica e com doces incríveis, com ótimos preços!

 

Se vai ficar um tempinho no Paraguai e também na Argentina, vale pegar um chip internacional para ficar o tempo todo conectado. Compre com 10% de desconto com o cupom @turismoemfamilia da Brasil Roaming (já usei e recomendo)

 

Você continuará então com uma dose de cultura para conhecer o Templo Budista de Foz. Um lugar com grandes estátuas, jardins e de muita paz, além e lindo, é claro.

Caso queira mais tempo para compras, escolha então apenas um deles para conhecer durante sua viagem, mas em geral, você pode ficar 1h em cada um que deve ser suficiente.

Volte ao seu hotel (ou deixe o check-out feito), se arrume e pegue os documentos: é hora de ir para a Argentina, e você começa nela ainda neste dia 03 do roteiro em Foz! Aqui sugiro tanto a opção de ir e voltar ao Brasil (pode ter um pouco de fila, faz parte), ou se quiser ficar mais tempo com os hermanos, você pode até mesmo mudar de hotel e se hospedar no fim da viagem em Puerto Iguazú por mais 1 ou 2 noites, o que facilita bastante nos passeios do lado de lá.

Primeiro, vá para o Acesso ao País pela ponte Tancredo Neves, e dê uma paradinha no meio para aquela foto clássica entre os países, com o rio no fundo e o meio fio pintado nas cores de cada um (clichê, mas por que não)?

Dê uma passada no fim da tarde para conhecer o Duty Free. Você pode fazer compras que, bem diferente do Paraguai, é um shopping grande e bem sofisticado. Se quiser passar um tempo maior lá, agilize nos passeios prévios.

Duomo Helados: Maravilhosos
Duomo Helados: Maravilhosos

Você então passará pela fronteira, e seguirá para o Centrinho de Puerto Iguazú. Nele você pode passear, ver lojas, artesanatos típicos, e comprar alfajores, doce de leite e outras delícias argentinas. Mas o que mais interessa mesmo é o jantar. Se quiser algo mais cômodo e preparado, você pode adquirir o pacote Argentine Experience, que já consta com refeição, degustação de vinhos e uma experiência completa.

Porém, se desejar escolher um restaurante para provar, o mais conhecido e indicado (e realmente gostoso, provamos e adoramos) vá para o El Quincho del Tío Querido. Fica logo de cara após o acesso ao centro, e você vai comer um prato com carne com certeza delicioso. Eu adoro a especialidade argentina, o bife de chorizo.

E pega essa dica de ouro: Coma de sobremesa um tradicional sorvete argentino bem perto do restaurante, na Sorveteria Duomo. É uma rede argentina, e está em shopping a céu aberto. Foi dica do restaurante, e que sorvete bom! Nós provamos o tradicional doce de leite, chocolate e um de maçã verde que estava divino. Por fim, é hora de voltar ao Brasil, ou para sua nova hospedagem no lado argentino da viagem.

Dia 04: Se você chegou até aqui, finalmente então terá a oportunidade de conhecer as Cataratas na Argentina. E recomendo o dia todo porque, mesmo que você termine no meio da tarde (foi nosso caso) é onde você mais caminha, e vale descansar mais no fim do dia.

Atravesse a fronteira ou saia de seu hotel para ir ao Parque das Cataratas na Argentina. MUITO importante: eles não aceitam o pagamento em qualquer outra moeda diferente do peso argentino. Por isso, vale a pena comprar o ingresso antecipado (pode ser com transporte junto), ou trocar o valor em uma casa de câmbio e até mesmo no hotel onde você estiver (no nosso tinha como, a cotação estava boa e fizemos assim). Nos demais locais como no centro ou duty free, você consegue usar especialmente dólares, mas para entrar no parque não tem como. Dentro do parque inclusive lojas e lanchonetes aceitam outras moedas, mas não na bilheteria.

Eu estava muito ansiosa para ver a Garganta do Diabo, então já tratamos de estacionar no parque entrar e ir direto ao trem que dá acesso a passarela, mas se puder, faça o inverso de mim, porque a maioria das pessoas faz o que minha ansiedade também quis.

Você pode começar com as demais trilhas e passeios que desejar. Um deles é o Gran Aventura, a versão argentina do Macuco Safári. Também com aquela dose de emoção e muita água, mas em quedas d’água diferentes das brazucas. O que nós fizemos foram as duas demais trilhas do parque, circuitos inferior e superior.

O Superior é mais rápido e você consegue ver vários saltos de cima, é bem bacana. Já o inferior é um pouquinho mais longo, e você vê os saltos bem pertinhos de você, ao seu lado.

Os dois circuitos são acessíveis, porém no inferior há caminhos diferentes para os carrinhos, e contemplam quase todo caminho, mas alguma coisa outra falta, e acabamos carregando o carrinho de bebê em alguns degraus para ver o que queríamos.

A incrível garganta do diabo nas Cataratas - lado Argentino
A incrível garganta do diabo nas Cataratas – lado Argentino

Antes de partir para a garganta, já será hora do almoço. Tem uma lanchonete no circuito inferior, se quiserem beliscar algo de almoço mesmo, o que nós acabamos comendo. Porém, vocês retornam de qualquer forma nas proximidades da entrada do parque e do circuito superior, onde estão os dois restaurantes que ficam dentro do lado argentino, o La Selva e o Fortin.  Ambos em sistema de buffet e de preços não muito baratos. Há vários comentários prós e contras, e fica ao critério da família.

Para então ir à garganta, dá pra você ir até mesmo a pé se quiser (tem umas pessoas fitness que fazem isso), mas fomos com o pequeno, e não é uma distância tão curtinha. O trem está incluso no ingresso e você não paga nada a mais por isso. Os carrinhos de bebê são fechados e colocados na parte de cima do trem, e ficam bem seguros, é tranquilo.

 

Veja também: Opções variadas de transfers e passeios em Foz do Iguaçu

 

Ao chegar na passarela então você andará acima do rio até a surpreendente garganta do diabo. Eu não tenho como explicar como palavras o que é essa vista. Ela é incrível e única. E o Mateus estava dormindo… juro pra vocês que acordei ele pra ver, que ficou meio perdido e nem deve lembrar de nada, mas queria tanto que ele visse, coisas de mãe, não é?

Você pode retornar e ao sair do parque, passar rapidamente pelo centro de Puerto Iguazú mais uma vez, ou tirar mais tempo para as últimas compras no Duty Free. Aproveite para passear com calma e fechar as malas dessa viagem incrível!

Outros dias para mais passeios em Foz do Iguaçu

Esse é um roteiro que considero essencial com o principal da cidade e suas fronteiras. Porém, dá pra fazer muita coisa mais. Aqui vão algumas sugestões extras:

> City Tour em Puerto Iguazú: Um passeio pela cidade que inclui o Marco das 3 fronteiras argentino, compras e um espaço bem bacana chamado La Aripuca, que faz preservação ambiental e valorização da cultura regional com arte. Tem bastante área verde e é uma boa pedida.

> City Tour em Ciudad Del Este: Em um perspectiva bem diferente das compras, você pode conhecer monumentos e inclusive as Mini Cataratas, os Saltos del Monday, com um dia diferente a mais de viagem.

> Passeio de Barco nos Rios Iguaçu e Paraná: Você poderá ver a Ponte da Amizade, o Marco das 3 fronteiras e mais das divisas e da natureza por outro ângulo e perspectiva em um passeio no rio.

> Snow Park e Museu 3D no Paraguai: Mais 2 locais divertidos, sendo que o Snow Park tem uma proposta de diversão gelada, incluindo uma pista de patinação. Já o Museu 3D trabalha com ilusão de ótica e está no Shopping Paris de Ciudad del Este, é uma experiência bem diferente.

> Iporã Lenda Show: Uma apresentação teatral com música que conta das lendas e histórias que surgiram em torno das cataratas, é uma opção noturna a mais para o roteiro.

> Parques Aquáticos – Aquamania, Blue Park e Itaipuland. Sim, há 3 parques aquáticos próximos dos passeios. o Aquamania abre no verão, já o Blue Park é o novo termal do grupo Mabu e que tem acesso ao público, e por fim a Itaipuland está um pouco mais distante (70km) no município vizinho, mas é um baita complexo de diversão aquática.

> Saltar de Paraquedas ou fazer o Incrível passeio de Helicóptero pelas Cataratas: nem preciso mencionar a emoção deve ser fazer uma destas duas opções. Ver as cataratas do alto com certeza será um experiência inesquecível!

Foz do Iguaçu é um dos meus destinos favoritos, e por isso já fomos algumas vezes, e ainda vamos voltar. É inclusive um destino que se reinventa e traz memórias incríveis. Se gostou ou tem alguma dúvida, e até se usou minhas dicas, deixa seu comentário ou opinião que vou gostar muito!

Vai viajar? Acompanhe as dicas para famílias no Instagram @turismoemfamiliablog ou no pinterest.com/turismoemfamilia e use os nossos parceiros! Você me ajuda a continuar produzir conteúdos bacanas e não paga mais por isso. Aliás, até ganha descontos!

Reserve sua Hospedagem no Booking.com e alugue um Carro com até 30% de desconto no Rent CarsVocê também tem 5% usando o cupom TURISMOEMFAMILIA no Seguros Promo

Fique conectado com 10% off  p/ Chip Internacional com o cupom @TURISMOEMFAMILIA da Brasil Roaming e ainda consegue os melhores passeios no Brasil com a Tour On e no Mundo com a Get Your Guide. Todas as vantagens estão aqui: Descontos e Benefícios

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *